Thursday, December 19, 2019

Por que ter um elevador em casa?

As casas assobradadas são ótimas para otimizar o espaço disponível do terreno. É possível dividir a área dos quartos da área de convivência, como sala de estar e cozinha. Mas sempre tem um porém: as escadas. Muita gente deixa de morar em sobrado por conta das escadas. Mas você sabia que pode um elevador para casa pode resolver todos esses problemas?

elevador residencial

O item não é acessórios apenas para prédios comerciais ou condomínios. Ele também pode (e deve) ser usado dentro das residências. Ter um elevador em casa garante maior conforto e mobilidade, principalmente para quem tem idosos ou cadeirantes dentro do lar.

Para te provar que um elevador para casa faz toda a diferença, prossiga lendo essa lista com bons motivos para instalar agora mesmo!

 

Elevador para casa: motivos para ter um

 

O elevador é um item que garante conforto e melhora a circulação das pessoas em muitos lares. As escadarias podem ser perigosas para pessoas com idade avançada ou com mobilidade reduzida. Também são empecilho para quem sonha em morar em sobrado.

Esse item proporciona maior acessibilidade entre os andares de uma casa. É possível instalar em casas com dois ou mais andares. Principalmente o elevador para cadeirante e idosos. Mas também é excelente apoio para gestantes, doentes e em outros casos.

Outra vantagem de um elevador para casa é a facilidade de transportar objetos entre os andares. Já pensou chegar de viagem e subir as escadas carregando uma mala pesada? Ou ainda cheia de sacolas de compras? O elevador faz essa tarefa para você.

Há ainda o ponto econômico. Esse item de conforto irá valorizar o preço do seu imóvel. Talvez você não pense em vendê-la hoje, mas saiba que um elevador para casa é capaz de aumentar entre 20 a 25% o preço do imóvel em uma venda futura. Inclusive, as movimentações do setor imobiliário são boas alternativas para quem pensa em investimentos.
 

Tipos de elevador para casa

 
O elevador para casa é um item adaptável de acordo com a necessidade dos moradores da casa e a quantidade de pessoas que vão usar. Pode ser o simples, mais comum e um placas ao redor, como também o panorâmico, feito de vidro.

Para saber qual o melhor tipo, é necessário apontar o motivo da instalação. É para uso de pessoas com mobilidade reduzida? Cadeirantes? Idosos?

Os elevadores funcionam com energia. Mas há outras alternativos e tipos diferentes, como o elevador hidráulico. Ele é mais econômico e está atrelado à sustentabilidade. Para subir, use a energia. Para descer, a gravidade.

Outra opção é o pneumático. Não tem casa de máquinas e usa um sistema de sucção a vácuo para subir e descer. Geralmente é pequeno, para duas pessoas, um pouco mais barulhento, mas é um dos mais em conta para instalar.
 

Como posso ter um elevador em casa?

 
O elevador para casa é diferente dos elevadores de prédios e outras grandes instituições. Eles não necessitam da instalação de uma casa de máquinas. Isso faz com que ele seja adaptável para vários tipos de residências. Isso também diminui os custos e preocupações com a manutenção. Logo, diminui também os valores da instalação.

O tamanho elevador também acaba sendo diferente e, dependendo do objetivo e espaço disponível. É possível instalar em apenas 2m². É feito sob medida, levando em consideração a utilização, o espaço disponível e o objetivo. Há modelos exclusivos de elevador para cadeirante, panorâmico ou outros maiores.

Contatar uma empresa especialista nesse tipo de instalação faz toda a diferença. Afinal, será preciso mexer na edificação da sua casa. Muitas construções já são erguidas prontas para suportar esse tipo de transporte. Se sua casa está em fase de planejamento, esse é o momento ideal de incluir um elevador ao projeto. Mas, se está passando por uma reforma, também poderá fazer essa alteração, desde que um engenheiro auxilie no planejamento e execução do projeto.

Há ainda um ponto essencial. Apesar de não ter a casa de máquina e não possuir obrigatoriedade legal de manutenção, é interessante realizar manutenções e revisões periódicas para evitar acidentes e garantir o bom funcionamento.

Para ter mais informações sobre como ter um elevador para casa, entre em contato com a Portac, uma empresa especialista em elevadores residenciais em Curitiba.

Thursday, December 12, 2019

IPVA 2020 para motos de São Paulo – Valores e Data da pagamento

Como de costume será chegando o começo do ano e vão começar a chegar as taxas do veículo, entre elas a do IPVA 2020. NO final de dezembro, inicio de janeiro já é possível esperar a emissão do boleto. Entretanto, não será mais emitido o carnê físico o para a casa dos residentes, de modo que deverá ser solicitado no site oficial do Detran SP.

Quem possui motos deve Pagar IPVA SP 2020 com alíquotas de 2% sobre o valor venal do automóvel, o qual é calculado mês a mês pela Tabela FIPE. Para emitir a sua guia de pagamento acesse o site do Detran SP e vá em “IPVA”. Informe o número do Renavam da mota e a placa para então obter o boleto de pagamento. 



Tem descontos?


Sim, a cidade de São Paulo possui descontos de até 5% para quem pagar à vista ou então quem fizer o uso da Nota Paulista.

Quem preferir, pode pagar as taxas em 3 vezes, nesse caso, sem descontos.

Quem ficar com a parcela atrasada poderá ser cobrado com multas e ter o licenciamento da moto bloqueado até a quitação do IPVA. O licenciamento, por sua vez, se não for pago pode causar a apreensão do veículo em caso de blitze, já que o mesmo estará constando ilegal perante o Detran de São Paulo.

Como usar o Nota Paulista para pagar o IPVA


1. Acesse o aplicativo do Nota Paulista com o seu login e senha – se não o tiver faça download na Apple Store e Play Store;

2. Clique em “Consultar Saldo” para saber quanto tem de saldo disponível e se ele cobre o valor do seu IPVA;

3. Na parte de “Resgate” clique em “Usar para pagar IPVA”;

4. Siga o passo a passo que segue no app para validar a transferência;

5. Uma vez usado o saldo não será possível obtê-lo novamente;

6. Caso a conta tenha qualquer tipo de problema o saldo retornará para a conta da Nota Paulista;

7. Em caso de venda de veículo o saldo do IPVA não poderá ser resgatado.

Mas fique atento aos prazos de quando usar o saldo!

Já preparou o bolso?

O que é preciso para ser um motorista no Brasil

Embora a maior parte dos adolescentes de 18 sonhem muito em tirar uma CNH do Brasil, dirigir no Brasil é tudo menos relaxante. Para ajudá-lo a lidar com o notório tráfego, este guia sobre a condução no Brasil fornece uma visão sucinta. Das portagens às leis de trânsito, da CNH à IPVA, a nossa introdução à condução no Brasil cobre tudo. 




O que é preciso para ser um motorista no Brasil


A idade mínima para conduzir no Brasil é de 18 anos. Os estrangeiros são autorizados a dirigir no país com uma carta de condução completa emitida no exterior por até seis meses. Embora já não seja necessário levar consigo uma tradução oficial da sua licença estrangeira, continua a ser recomendado. Após seis meses, é obrigatório solicitar uma licença local (Carteira Nacional de Habilitação ou CNH) e para isso é necessário uma tradução oficial.

Para obter esta licença, você geralmente deve completar um teste. O teste compreende quatro partes: um exame médico que inclui testes de visão e lógica, um exame psicológico, teoria da estrada e leis de trânsito, e o verdadeiro teste de condução prática.

E os estrangeiros?


Residentes com licença estrangeira dos Estados Unidos, da União Europeia, da África do Sul e da Austrália não precisam fazer o teste completo. No entanto, mesmo que você tenha uma carta de condução de um desses países, entre em contato com o departamento de transportes do Estado brasileiro mais próximo, DETRAN (Departamento de Trânsito), Escritório para mais detalhes.

Tenha em mente que apenas os residentes legais estão autorizados a solicitar uma carteira de motorista brasileira. Além disso, os testes padrão para condução no Brasil não são dados em qualquer língua que não o português, por isso certifique-se de que você domina bem o suficiente para ser capaz de passar as quatro partes do teste.

Ao contrário de outros países, o uso de um tradutor ou intérprete não é permitido no Brasil. Registe-se e faça o teste no seu DETRAN local. Você primeiro recebe uma licença de julgamento por um ano. Se você não cometer nenhuma violação de trânsito durante este período, Você pode então trocá-lo por uma licença Brasileira.